Anatomia da musculatura do Assoalho Pélvico

Para conseguir reconhecer sintomas em nosso corpo ou até mesmo partes dele é necessário ter consciência corporal . Para isso é fundamental uma noção anatômica. Faremos uma revisão da musculatura do Assoalho Pélvico e sua função para mais tarde falarmos sobre as disfunções.

A Estrutra e a forma do Assoalho Pélvico, ou também chamado de períneo, vem da interação de músculos, nervos e ligamentos que exercem sua ação nos órgãos pélvicos. Na mulher, a vagina e os ligamentos se distendem para alcançar a força necessária para aguentar os aumentos de pressão intraabdominal.

Aqui vemos a posição do Assoalho Pélvico dentro do quadril. O papel dessa musculatura é suportar os aumentos da pressão intraabdominal e manter em um posicionamento ideal os órgãos pélvicos, mantendo a continência.

Simplificando, poderíamos dizer que o fundo da pelve óssea (bacia) termina na cavidade pélvica, que contém os órgãos pélvicos (útero, ovários, bexiga…).  Onde o fundo é fechado por uma espécie de “cama elástica” chamada assoalho pélvico.

Esta é uma visão da musculatura do Assoalho Pélvico Feminino. Sendo o elevador do ânus um dos principais músculos, ele forma uma alça para suportar os órgãos pélvicos e ajuda a manter as vísceras pélvicas em posição. O isquiocavernoso e o bulboesponjoso participam da resposta sexual e o transverso do períneo ajuda na elevação e sustentação do mesmo.
Aqui podemos ver as semelhanças de ambos períneos, masculino e feminino. A parte central da musculatura chamada de corpo perineal confere resistência a esse grupo de músculos e serve de ponto de apoio para todas as camadas do mesmo. Na mulher este é o local onde se necessário se realiza a episiotomia (incisão para aumento do óstio da vagina no parto).

A Continência é resultado da perfeita função e coordenação  da bexiga e da musculatura do períneo na fase de enchimento e  de esvaziamento.

O músculo detrusor é um músculo liso, ou seja, sua contração é involuntária. Ele se contrai durante a micção e nos demais momentos permanece relaxado para permitir a continência. Por ser um processo complexo dedicaremos um post só para o processo normal da micção.

Categorias:Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s